Córnea

Córnea

O que é córnea

Cornea

A córnea é uma estrutura transparente localizada na parte anterior do olho. Ela permite que as imagens do meio externo penetrem no olho e sejam captadas pela retina. Para o bom funcionamento da córnea, é necessário que a mesma tenha transparência satisfatória e curvatura adequada. Se há perda de sua integridade, ela torna se embaçada, desfocada e a luz passa a não alcançar a retina, prejudicando sensivelmente a visão e provocando diversos transtornos que irão prejudicar o paciente no desenvolvimento das suas atividades diárias e podendo até mesmo ocasionar a perda por completo da visão.

Isto pode acontecer por diferentes motivos faz com que seja por alguma doença adquirida, por um defeito de nascimento ou por um ferimento. Em tais situações, a visão fica bastante afetada quando não é possível recuperá-la através do uso de óculos, lentes de contato e quando o tratamento clinico já não obtém resposta, somente a troca da córnea doente por outra sadia e transparente pode restabelecer a qualidade da visão.

Cornea

Ceratocone

Ceratocone é uma doença não-inflamatória degenerativa do olho na qual as mudanças estruturais na córnea a tornam mais fina e a modificam para um formato mais cônico (ectasia) que a sua curva gradual normal. O ceratocone pode causar distorção substancial da visão, com múltiplas imagens, raios e sensibilidade à luz sendo freqüentemente relatados pelos pacientes. Ceratocone é a distrofia mais comum da córnea, afetando uma pessoa a cada mil, parecendo ocorrer em populações em todo o mundo, embora alguns grupos étnicos apresentam uma prevalência maior que outros. Geralmente é diagnosticado em pacientes adolescentes e apresenta seu estado mais grave na segunda e terceira década de vida.

Como se faz o diagnóstico de ceratocone?

A identificação de um ceratocone moderado ou avançado é razoavelmente fácil. Entretanto, o diagnóstico de ceratocone em suas fases iniciais torna-se mais difícil, requerendo uma cuidadosa história clínica, medidas da acuidade visual e refração, e ainda exames complementares realizados por instrumentação especializada. Geralmente, pacientes com ceratocone têm modificações freqüentes nas prescrições dos seus óculos em curto período de tempo e, além disso, os óculos já não fornecem uma correção visual satisfatória. As refrações são freqüentemente variáveis e inconsistentes. Pacientes com ceratocone freqüentemente relatam diplopia (visão dupla) ou poliopia (visão de vários objetos) naquele olho afetado, e queixam-se de visão borrada e distorcida tanto para visão de longe quanto para perto. Alguns referem halos em torno das luzes e fotofobia (sensibilidade anormal à luz).

Qual a idade em que se manifesta o ceratocone?

Normalmente, o ceratocone se manifesta entre os 10 e 20 anos de idade. Porém, em alguns casos, pode se manifestar mais cedo ou mais tarde.

O ceratocone é progressivo?

O ceratocone pode ou não progredir. O importante é sempre manter consultas regulares com o oftalmologista.

Quando está indicado o transplante de córnea no ceratocone?

O transplante de córnea é realizado no ceratocone quando o paciente não apresenta visão satisfatória com óculos e/ou lentes de contato ou apresente intolerância ao uso de lentes de contato.

Todos os casos de ceratocone necessitam de transplante de córnea?

Não. Alguns casos podem ser corrigidos por óculos ou lentes de contato. Outra possibilidade é o implante do anel estromal.


Conheça um pouco mais sobre as principais formas de tratamento

Óculos

Em casos mais brandos, inicialmente o tratamento é feito com uso de óculos, por meio da adaptação de lentes corretivas para melhorar a visão do paciente.

Lentes de Contato para Ceratocone

As lentes de contato são a primeira opção no tratamento do ceratocone moderado e avançado. As lentes de contato rígidas gás-permeáveis são as principais opções porque fornecem superfície regular, neutralizam as aberrações ópticas e as distorções da superfície corneal anterior, melhorando a visão, mesmo nos graus avançados da doença. Os avanços tecnológicos dos desenhos e materiais das lentes de contato têm permitido sua adaptação em quase todos os graus de ceratocone.

Crosslinking

É um tratamento por meio do qual se expões a córnea a uma combinação de radiação ultravioleta (UV-A) e vitamina B2, produzindo um aumento nas ligações entre as fibras de colágeno, fortalecendo toda a estrutura da córnea. É indicado para pessoas que apresentam boa visão com uso de óculos ou lentes de contato, com o ceratocone não muito avançado e que tenham apresentado evolução da doença. A função deste tratamento não é reduzir o ceratocone, mas é justamente parar a evolução, evitando a progressão do mesmo, ocasionando sua estabilização.

Anel Intracorneal ou Cirurgia de Ceratocone

Indicado no estágio moderado do ceratocone, corresponde ao implante cirúrgico de anéis ultrafinos, que funcionam como um esqueleto que remodela e diminui a curvatura da córnea, tornando sua superfície mais regular. Trata-se de uma técnica reversível, sem danos à córnea e não refrativa, ou seja, após o procedimento os pacientes continuarão precisando usar óculos ou lentes de contato para melhor qualidade visual.

Transplante de Córnea

Indicado apenas como último recurso, em pacientes que apresentam ceratocones em estágios avançados, o transplante de córnea consiste na substituição de toda (transplante penetrante) ou de parte (transplante lamelar ou endotelial) da córnea. Apenas uma minoria dos portadores da doença necessita fazer o transplante, que embora tenha uma recuperação mais lenta se comparado aos outros tratamentos, oferece uma importante melhora no quadro. A cirurgia pode ser realizada com anestesia geral, ou sedação, ou anestesia local – dependendo da condição clínica – e o paciente recebe alta no mesmo dia.

Veja também